5 Coisas que você precisa saber sobre a tabela FIPE

Na hora de comprar um veículo, colocar na ponta do lápis o preço do modelo escolhido, o valor do seguro e as taxas, como IPVA, é bem importante para não comprometer o orçamento de forma perigosa. E para isso, conhecer a influência da tabela FIPE no mercado de autos é fundamental.

Confira tudo o que você precisa saber sobre essa tabela e esteja mais preparado para comprar e manter seu novo carro.

O que é a tabela FIPE
Referência nacional, a tabela FIPE é um índice dos preços médios de carros, utilitários, motos e caminhões comercializados em todo o Brasil. Divulgada mensalmente pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, é publicada desde 2000 e usada como base de cálculo para taxas, impostos e indenizações relacionadas a autos.

Formulada a partir de levantamento em lojas, revendedoras, classificados e sites especializados no comércio de automóveis, essa tabela classifica os veículos conforme modelo e ano, oferecendo uma lista de preços médios, que não devem ser considerados como valor final de compra e venda, mas como base para negociação.

Veja abaixo 5 coisas que você precisa saber sobre a tabela FIPE antes de comprar seu carro:

1. É referência para precificação de carros novos e usados
A utilização mais conhecida da tabela FIPE é a de índice de preços médios para carros novos e usados, sendo referência para negociações de veículos.

É importante salientar, no entanto, que a FIPE não leva em consideração variações como cor, preservação, presença de acessórios que não são de série e quilometragem, fatores que impactam muito no valor dos veículos.

2. Serve como base para cálculo do IPVA
O IPVA, ou Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores, é um imposto estadual e sua alíquota varia de estado para estado, podendo ir de 1% a 6% sobre o preço do automóvel. Seu valor, no entanto, é calculado sobre o preço fixado para o modelo e ano do veículo na tabela FIPE.

3. É usada para medir a desvalorização dos veículos
Na hora de escolher um modelo de veículo, saber quanto ele se desvaloriza com o tempo é bastante relevante e para isso, consultar a tabela FIPE é bem útil. Verificar o valor do modelo escolhido por ano de fabricação permite saber qual a depreciação do automóvel com o passar do tempo.

4. Serve como referência para contrato e indenização de seguro auto
Os valores fixados na tabela FIPE são comumente usados pelas seguradoras na hora de precificar os seguros auto, baseando o valor de seus contratos nos que ela apresenta. A FIPE é, também, referência para o pagamento de indenização de sinistros, sendo o valor fixado nela o pago em caso de perda total do veículo.

5. Monitora apenas valores de veículos particulares de passeio
Todos os itens acima usam como base a tabela FIPE, já esse tópico é sobre casos em que ela não é usada como referência: o comércio de carros para frota, veículos para uso especial ou profissional e vans escolares.

A FIPE é referência apenas para a compra e venda de automóveis de uso particular e de passeio, servindo como base para negociação de valores apenas de veículos dessa modalidade.

Conseguiu entender melhor a influência da tabela FIPE no mercado de autos nacional? Continue de olho aqui no blog para ter acesso a mais conteúdo interessante sobre a compra e venda de carros. E precisando de serviços de licenciamento, emplacamento, transferência e documentação, fale com a gente!

Fonte: blog.despachante.com

Relacionados